O futuro foi revelado! E-commerce cresce 35,81% em março

Compartilhe esse conteúdo!

Share on email
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp

O ano de 2020 foi um ano de muitas mudanças, devido ao impacto gerado pela pandemia, o comércio tradicional sofreu com uma queda muito grande com as restrições de circulação.

Para tentar contornar a situação, muitas empresas apostam nas vendas online, fazendo com que o e-commerce no Brasil tivesse um grande salto. Essa mudança também ocorreu no perfil  do consumidor que teve um crescimento de 12,3% em relação a março de 2020.

Toda essa mudança transformadora  acelerou o crescimento do e-commerce no Brasil.

Com o fechamento de algumas empresas e  lojas físicas no decorrer da pandemia, lojistas e consumidores encontraram a solução no e-commerce como uma forma de comprar com total segurança e respeitando o distanciamento social.

Falamos de 2020 mas, estamos em 2021, como está esse ano para o comércio eletrônico brasileiro?

Depois de nos depararmos com os dados  do MCC-ENET, nos arrepiamos com as informações.
Trouxemos aqui esses dados que mostram claramente o avanço, além de destacar algumas tendências promissoras para 2021.

Apesar de percebermos a  economia ainda impactada pela pandemia, a E-bit | Nielsen prevê um crescimento de 26% no e-commerce brasileiro em 2021, alcançando um faturamento de R$ 110 bilhões.

Ainda de acordo com estes dados, estima-se um aumento de 16% no número de pedidos e de 9% no valor médio das vendas.

Mas, dentro desses números vemos o crescimento recorrente de consumidores no ambiente online, o fortalecimento dos marketplaces, que já tiveram participação de 78% no faturamento total do comércio eletrônico no ano passado.

Mas em 2021 teremos a consolidação dos e-commerces.

 Mas, quais segmentos crescerão mais em 2021?

Os segmentos que mais cresceram no primeiro trimestre de 2021 foram as vendas online de roupas e acessórios que obtiveram um crescimento de 23% no primeiro trimestre de 2021.

Um grande destaque neste segmento foi a categoria de itens esportivos, que tiveram uma queda significativa no início da pandemia, entretanto, nos primeiros meses deste ano registrou um aumento de 127%, as pessoas estão sentindo a necessidade de movimento.

Outro setor que teve um crescimento considerável foi o de eletrônicos, a venda de notebooks cresceu em 666% e a de tablets, 492%. Itens relacionados a entretenimento também registraram aumento nas vendas.

Houve um crescimento de 412% no número de vendas de videogames e de 248% em relação aos televisores.

O segmento de casa e decoração também obteve expansão nos primeiros meses deste ano. As vendas de cadeiras de escritório cresceram em 142% e as de escrivaninha 125%.

Ao passo que os itens de decoração registraram um aumento de 28%, ainda no que tange às vendas on-line, pois devido ao crescimento dos home offices o consumidor atentou-se mais à escolha de objetos para a  casa.

Tendências do mercado para 2021

Para este ano, podemos citar três tendências que de fato, ganharão força no mercado digital: Voice Commerce, Live Commerce e Realidade Aumentada.

O Voice Commerce possibilita que os consumidores pesquisem produtos e façam compras online, através de aplicativos ou assistentes de voz.

Enquanto o Live Commerce é uma estratégia que une o streaming ao e-commerce, em que através de uma transmissão ao vivo na loja, os usuários podem saber mais sobre os produtos e fazer compras simultaneamente.

Já a realidade aumentada une o mundo físico e o virtual, permitindo que o usuário tenha uma certa interação com o objeto como se ele estivesse no meio físico.

Ela necessita de três elementos principais para operar:
– o objeto real, que pode ser a própria pessoa ou o ambiente em que ela se encontra;
– uma câmera para captar a imagem;
– e um software para inserir o objeto virtual na imagem captada.

Veja os números mais significativos :

1- E-commerce cresce 35,81% em março segundo o MCC-ENET
2- As vendas online de março de 2021, em relação ao mesmo mês do ano passado, o aumento foi mais significativo: 72,56%
3 – Métrica de vendas regional em comparação março/fevereiro 2021:

Sul (44,43%)
Centro-Oeste (44,11%)
Sudeste (33,94%)
Nordeste (33,23%)
Norte (30,06%)

4 – Segmentos com resultados significativos nas vendas online

Informática e comunicação (42,6%)
móveis e eletrodomésticos (26,7%)
vestuário e calçados (10,8%)
artigos farmacêuticos, médicos, ortopédicos, de perfumaria e cosméticos (7,4%)
Isso só comprova que o e-commerce no Brasil teve um grande salto. E vai continuar crescendo!
Então, fique atento a essa nova realidade e a uma nova era de consumidores, pois o futuro já é presente!

Também tome cuidado com a navegabilidade e usabilidade do seu site, tanto no desktop quanto no mobile, e em proporcionar uma experiência de compra fluida e prática em todas as etapas da jornada de compra.

E aproveite a consolidação do omnichannel para estar presente em diversos canais de venda — físicos e digitais.

Desta forma, o seu negócio se destacará e alcançará resultados reais e ainda maiores este ano.

Fonte: e-commerce Brasil
Quer se informar mais sobre o assunto? Fale agora mesmo com alguém do nosso time, será um prazer conversar com você.

Veja também: 

Bernardo

Bernardo

Bernardo é CTO da IndexDC. Atua ativamente como Head de marketing digital e desenvolvimento WEB. Também é responsável pelos artigos do Blog da Index relacionados a tecnologia e SEO. Siga Bernardo nas redes sociais.

Deixe seu comentário!

Inscreva-se em nossa Newsletter!