Para amar as mulheres em março e toda a vida

Compartilhe esse conteúdo!

Share on email
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Dia internacional da mulher | Index Design e Comunicação
Dia internacional da mulher | Index Design e Comunicação

Muito se fala em dia Internacional da Mulher, mas, você conhece a história e a importância desse dia?

O que conhecemos hoje como o “Dia Internacional da Mulher” teve seu start no final do Século XIX nos Estados Unidos e Europa com a intenção de melhorar as condições de vida, direitos, leis e igualdades entre homens e mulheres. Iniciou-se então um ciclo de muitas vitórias ao redor do mundo, o direito ao voto, por exemplo, foi uma delas. Constantemente as mulheres correm atrás de conquistas em algumas batalhas e obter o destaque merecido.

A figura do homem ainda predomina em certos aspectos e são mais valorizados, mas algo importante sobre isso tenho a dizer…a harmonia entre o feminino e o masculino é fundamental para vivermos em uma sociedade melhor e equilibrada, vocês não acham?

As mulheres são imponentes, poderosas e importantes não somente no dia em que são celebradas, mas sempre. Elas foram feitas para serem “amadas em março e toda a vida”.

Neste dia, precisamos ir além da comemoração, precisamos refletir sobre a nossa realidade social, cultural, religiosa, ideológica e acima de tudo, a nossa realidade HUMANA.

Pensando nessa realidade decidimos homenagear as mulheres fazendo referência à algumas da região do Mato Grosso do Sul e apresentá-las a você. Contar um pouco das suas histórias e mostrar que não apenas as “famosas” tem feitos extraordinários.

Mulheres, assim como eu, como você, como elas que se destacaram, cada uma na sua área, no seu jeito de ser, agir e expressar.  

Personalidade: aquilo que diferencia alguém de todos os demais

De acordo com o Dicionário Aurélio personalidade é um substantivo feminino (e não é à-toa) Personalidade; qualidade ou estado de existir como pessoa. As características próprias e particulares que definem moralmente uma pessoa. [Por Extensão] Celebridade; alguém que possui relevância social, cultural, artística, etc. Os traços próprios e distintivos que diferenciam algo ou alguém de outra coisa, ou pessoa. Qualidade essencial de uma pessoa; identidade pessoal, caráter, originalidade.

Então é aí que entram as mulheres, para serem a imagem da personalidade. Porque isso elas têm de sobra. E tem o poder de evidenciar isso perante a sociedade com suas atitudes, seus feitos, seu trabalho, suas obras e a sua grande capacidade de amar.

No Dia Internacional da Mulher, comemorado todos os anos no dia 8 de março, nós aqui da Index DC queremos  celebrar as mulheres e suas diferentes personalidades.

Afinal, está escrito nas estrelas 

E tomando emprestado o trecho da música “Woman” de John Lennon feita especialmente para sua esposa Yoko Ono, iniciamos as apresentações… “Afinal, está escrito nas estrelas” que elas são especiais.  

Comecemos então com Helena Meireles, Helena Pereira Meirelles cresceu rodeada de peões, comitivas e violeiros. Tendo esse contato tão de perto com a música regional encantou-se pelas violas caipiras, porém como se esperava na época a família não permitia que aprendesse a tocar, começa então a sua luta pelo sonho e acabou fazendo por conta própria, às escondidas.

Helena Meireles | Dia internacional da mulher | Index Design e Comunicação

Aos poucos ficou conhecida entre os boiadeiros da região. Foi imposta por seus pais a casar-se aos 17 anos.  Depois disso ganhou as estradas e a música, no entanto, por um longo período não se ouviu mais falar dela e depois de desaparecer por mais de 30 anos, foi encontrada bastante doente por uma irmã, que a levou para São Paulo, onde foi “descoberta pela mídia” a partir de uma matéria na revista norte-americana “Guitar Player”.

Apresentou-se em um teatro pela primeira vez aos 67 anos, e gravou discos em seguida. Foi escolhida em 1993 pela Guitar Player como uma das “100 mais” por sua atuação nas violas de 6, 8, 10 e 12 cordas. Sua música é reconhecida pelas pessoas nativas do Mato Grosso do Sul, como expressão das raízes e da cultura da região.Em 2012, foi incluída na lista dos 30 maiores ícones brasileiros da guitarra e do violão (Categoria: Raízes Brasileiras) da revista Rolling Stone Brasil. (fonte Wikipédia).

Joana Prado Medeiros é historiadora, possui aperfeiçoamento em Parapsicologia. Tem experiência na área de História. Atuando principalmente nos seguintes temas: Café, Colônia, Colonização, Imigrantes, Migrantes e Política. Sua paixão pelos livros é sempre evidenciada nas suas obras, apaixonada por escrever, tem vários textos de sua autoria onde coloca a sua marca registrada, “o neologismo” que é o emprego de palavras novas, derivadas ou formadas de outras já existentes. Isso traz originalidade aos seus textos, fazendo com que essas palavras os tornem sérios ou leves dependendo do contexto em que são usadas, sem contar nas metáforas que fazem com que a imaginação venha acompanhada de indagação. 

Joana Prado Medeiros | Dia internacional da mulher | Index Design e Comunicação

Civilmente
Visto caminhos e descalço vestígio
Deslindando feixes de luzes aos sabores da minha solteirice!

Joana Prado Medeiros

Autora de artigos como “As mentiras que não são mais contadas no dia 1º de abril” e Lixo ou luxo, o rastro do resto” publicados quando colunista em jornais Locais. 

Pois é, ainda não acabamos, se formos falar de todas as mulheres maravilhosas e talentosas da nossa região faltariam palavras. Mas, continuemos com  Nilzeli Soares da Silva, que foi a primeira mulher da Guarda Municipal de Dourados, entrou para a Guarda em um momento difícil da vida e foi com este trabalho que conseguiu progredir ao lado da família. Era funcionária em uma prefeitura da região, decidiu-se por realizar dois concursos. Passando em ambos escolheu a Guarda Municipal”.

Nilzeli Soares da Silva | Dia internacional da mulher | Index Design e Comunicação

Entre os destaques do trabalho que desempenhou Nilzeli participou do Comcex (Comitê Municipal de Enfrentamento da Violência e de Defesa dos Direitos Sexuais de Crianças e Adolescentes) uma experiência que com certeza levará para a vida toda.

Marcia Medeiros sua área de estudo é a História Cultural, estabelecendo relações entre a literatura e outras áreas do conhecimento como a História e a Saúde.

Marcia Medeiros | Dia internacional da mulher | Index Design e Comunicação

Ela também é a nossa representante das palavras tendo lançado o livro “A Idade Média Narrada por um Vampiro” I e II onde o personagem principal Demétrius, narra sua trajetória e a verdadeira história da Idade Média.

Boa noite caros senhores, boa noite caras senhoras. Permitam-me que eu me apresente. Chamo-me Demétrius e sou tão velho quanto me lembro de ser. Demétrius somente. Esqueci o resto do meu nome nas areias de um tempo muito antigo. Eu vi o Império Romano arrojar-se em sua queda e vi a sua destruição. Vi o grande imperador Carlos Magno tornar-se um senhor coroado por um manto de estrelas. Querem saber mais sobre mim? Ouçam a minha história! Eu irei lhes contar a verdadeira história da Idade Média… Coisas que só um vampiro poderia saber.

Márcia Medeiros
Livros Marcia medeiros | Dia internacional da mulher | Index Design e Comunicação
Créditos da imagem: Tomoliterario

Nara Maria Fiel de Quevedo Sgarbi é coordenadora do periódico científico InterLetras, ao seu olhar publicações científicas são um diferencial no currículo. “Ela possui textos publicados e se destaca como pesquisadora, com publicações como “Confinamento e resistência: o desafio da educação escolar indígena” e “Reflexões sobre alfabetização, leitura, escrita e o processo de avaliação”.

Nara Maria Fiel de Quevedo Sgarbi | Dia internacional da mulher | Index Design e Comunicação
Créditos da imagem: Unigran

Casilda Martinez, nasceu na região rural do Paraguai, seus pais que sempre trabalharam em fazendas viviam no Brasil especificamente na região do Pantanal, entre Porto Murtinho e Corumbá onde encontram melhores oportunidades de emprego.

Casilda Martinez | Dia internacional da mulher | Index Design e Comunicação

Quando criança, Casilda gostava de observar a natureza, cantava, desenhava na terra fato que ela recorda até hoje. Aos três anos enquanto brincava no quintal da fazenda, se assustou com porcos selvagens e entrou em choque, esse fato gerou um trauma que fez com que ela perdesse a fala, os pais sem estudo e sem saber o que fazer, deixaram por isso mesmo, na época o acesso na fazenda era feito por avião ou chalanas.

Livro Índios Surdos: Mapeamento das línguas de sinais do Mato Grosso do Sul | Dia internacional da mulher | Index Design e Comunicação
Porsinal

Em 2012, foi convidada para ilustrar o livro de crianças indígenas surdas, do qual a autora também é surda. Hoje, Casilda mora em Dourados – MS com sua família, possui um ateliê em sua casa com algumas telas disponíveis no site: http://casildaartesplasticas.weebly.com/. Ela se dedica à pintura, costura e outros artesanatos.

Aqui citamos apenas algumas de tantas outras que poderíamos ter mencionado… Enfim, que histórias! Que mulheres! O sucesso é fruto da dedicação, da autoestima e da crença na vida! E é claro, com um sorriso no rosto e muita autoconfiança ninguém segura uma mulher.

Fonte:

https://www.escavador.com

www.douradosnews.com.br

Letícia Sthéfani

Letícia Sthéfani

Letícia é gestora de mídias sociais na Index DC. Acadêmica de Comunicação Social - Publicidade e Propaganda na instituição de ensino Unigran.

Deixe seu comentário!

Inscreva-se em nossa Newsletter!